Lula brinca sobre terceiro mandato durante homenagem a José Alencar

|



Presidente provoca arrepios em presidenciáveis da plateia ao falar que tem disposição para mais cinco anos de cargo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira (9) que “aguentaria mais uns cinco anos” à frente do Brasil. A declaração foi uma alusão à possibilidade de um terceiro mandato, já que ainda falta um ano para acabar o segundo. O discurso foi feito durante homenagem da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) ao vice-presidente José Alencar, que recebeu o título de presidente emérito da Fiesp.
A declaração, mesmo feita em tom de brincadeira, fez os presidenciáveis se arrepiarem. Além de ministros, prefeitos e governadores, estavam na platéia os possíveis candidatos a presidente nas eleições de 2010 José Serra (governador de São Paulo), Dilma Rousseff (ministra da Casa Civil), Aécio Neves (governador de Minas Gerais) e Ciro Gomes (deputado federal):
- A gente até que aguentaria mais uns cinco anos. Mas como a gente é democrata, vamos esperar o jogo ser jogado.
Depois de alguns sorrisos amarelos, uma série de afirmações que arrancaram lágrimas de Alencar, a quem Lula se referiu como sua “cara-metade na política”, provocaram uma sequência de aplausos:
- Não existe possibilidade de existirem muitos [homens como] Alencar pelo Brasil. Tem muito empresário, muito mineiro, muito político. [...] Não foram poucas as vezes em que a gente toma um gole e começa a falar da vida e começa a chorar.
Lula disse que o conheceu durante jantar em homenagem aos seus 50 anos de empresariado. Ele afirmou que naquele dia ouviu uma série de discursos até que Alencar tomou o micronfone:
- Quando ele começou a contar a vida dele, eu na hora falei: ‘tá aí o meu vice’. [...] O José Alencar tem metade da responsabilidade pelo fato de a gente estar governando este país há sete anos. Ele muitas vezes não se valoriza, mas não é questão de voto, você, [Alencar], foi uma espécie de um fundo garantidor que eu precisava.
Ao dizer o quanto ele confiava em Alencar, Lula afirmou que acabou virando “um sindicalista mais conservador” e “ele ficou mais esquerdista, e eu penso que isso é bom pro Brasil. Foi bom pra mim, foi bom pra ele.”
Alencar falou logo depois de Lula. Apesar de mais econômico nas palavras, ele fez questão de agradecer o presidente:
- Ninguém vota no vice-presidente, vota no titular. Eu procurei não atrapalhar nas eleições, e acho que não atrapalhei porque vencemos as duas.

1 Comentário:

Anônimo disse...

LULA E ALENCAR SÃO VERDADEIROS ARTISTAS
O TERSCEIRO MANDATO DE LULA
O BRASIL SÓ TEM A GANHAR
TIME QUE ESTA GANHANDO NÃO SE MECHE

 

©2009 NOTÍCIAS DE IPIAÚ | Template Blue by TNB