Autópsia revela que Michael Jackson estava saudável

|


Michael Jackson em ensaio para turnê Foto: Divulgação

JB Online

LOS ANGELES - De acordo com o relatório de autópsia do legista de Los Angeles, Michael Jackson não era o homem fraco e doente que a mídia vinha retratando pouco antes de sua morte. Com 56 anos, o Rei do Pop estava em boa saúde, com um peso aceitável para alguém de sua estatura, coração forte e a maioria dos órgãos principais em boas condições.

De acordo com o documento, o astro ainda sofria de alguns problemas de saúde, como artrite na parte inferior da coluna e alguns dedos, e ainda uma infecção crônica de pulmões que poderia ter causado falta de ar, mas nada que pudesse contribuir diretamente para sua morte.

Segundo um anestesiologia da Universidade de California que leu a autópsia, a saúde de Jackson estava "boa em geral", e os resultados "dentro dos limites normais".

O relatório também indicou a existência de várias cicatrizes, que em sua maioria aparentam ser resultado de cirurgias plásticas, e marcas de injeções nos braços, em um joelho e no tornozelo. O cantor ainda tinha tatuagens cosméticas nas sobrancelhas e nos lábios e parecia estar perdendo cabelo na parte frontal da cabeça.

O legista ainda encontrou marcas de despigmentação no seu peito, abdomem, rosto e braços e notificou que Michael ainda estava produzindo esperma.

Michael Jackson faleceu no último dia 25 de junho, em decorrência de uma overdose de dois sedativos e o anestésico "propofol". O médico que administrou os medicamentos, Dr. Conrad Murray, está sendo investigado por homicídio pela polícia de Los Angeles.

Com agências internacionais

0 Comentário:

 

©2009 NOTÍCIAS DE IPIAÚ | Template Blue by TNB