Teixeira: Corpo de Bombeiros completa três anos na cidade, mas não tem o que comemorar

|

Por Michelle Ribeiro/Fotos João Pereira-Sul Bahia News

No dia 14 de setembro de 2006, Teixeira de Freitas foi agraciada com a implantação do 3º Pelotão do 6º Grupamento de Bombeiro Militar, que está sob a coordenação geral do comandante tenente coronel Marossi. No início, o Corpo de Bombeiros contava com um efetivo de 22 homens. Desde então, o subgrupamento funciona em um prédio anexo ao da Polícia Rodoviária Estadual, que foi instalada também em 14 de setembro de 2006. Três anos depois da chegada ao município, não há muito que ser comemorado; embora o desempenho do pelotão seja louvável, os investimentos do Estado deixam a desejar.

Ao longo desses três anos, o 3º Pelotão teve três comandantes: a tenente Silva Hora, o capitão Ênio e o atual comandante capitão Helber, que mora em Porto Seguro mas frequentemente vem à Teixeira de Freitas. Assim como o comandante capitão Helber, a grande maioria dos soldados é de fora da cidade, e dependem das acomodações do prédio para permanecerem enquanto estão em serviço. Entretanto, o alojamento disponível não passa de um dormitório improvisado. Dois beliches foram postos na sala de meios, um tipo de depósito que guarda inclusive matérias inflamáveis, tais como gasolina e óleo lubrificante, além dos equipamentos de uso pessoal e fardamentos.
Alojamento que não passa de um dormitório improvisado, onde se guarda fardamentos e equipamento usado no trabalho, inclusive  gasolina e lubrificantes
Alojamento que não passa de um dormitório improvisado, onde se guarda fardamentos e equipamento usado no trabalho, inclusive gasolina e lubrificantes
Outra precariedade encontrada no 3º Subgrupamento é a falta de efetivo. Atualmente 20 homens compõem o pelotão, sendo que sempre dois estão em férias e um é o próprio comandante. Cada escala conta com três soldados em média. Segundo o soldado Bonin, seriam necessários ao menos seis homens por escala.
Mesmo com tantas contrariedades, o Corpo de Bombeiros de Teixeira de Freitas fez valer o lema “Vidas alheias, vidas a salvar”, realizando de janeiro deste ano até hoje, 17 de setembro, 248 atendimentos, divididos em ocorrências pré-hospitalares, abastecimento de água, acidentes de moto, acidentes de veículos, afogamento, apoio em rebelião, atropelamento, captura de abelhas, captura de animal, descida em poço, incêndio de madeiras, incêndio de residências, incêndio de vegetaçao, incêndio de veículos, quedas em geral, queda de bicicletas, palestras, resgate de cadáver, vazamento de gás de cozinha, acidente de aeronave, incêndio em pneus, tentativa de suicídio e choque elétrico. O Corpo de Bombeiros tem demonstrado habilidade para atender todo tipo de socorro que envolva risco à vida.
Estado em que se encontra o banco de um dos caminhões do corpo de bombeiros que não  é mais usado por falta de manutenção
Estado em que se encontra o banco de um dos caminhões do corpo de bombeiros que não é mais usado por falta de manutenção
O subcomandante sargento Oliveira, desabafou: “Infelizmente, o Corpo de Bombeiros não tem o que comemorar; estamos há três anos na cidade e ainda temos uma estrutura precária. Este ano não iremos comemorar, ao invés de progredir, estamos regredindo. Não obtivemos avanços em nossa estrutura, sem contar que os veículos estão em depreciação, ficam expostos ao tempo, não tem nenhuma estrutura em que possam ser guardados. O ideal seria que tivéssemos um local apropriado para deixar os veículos e que ficassem em um ponto estratégico da cidade para melhor atender a população”.
O 3º Pelotão, com sede em Teixeira de Freitas, é responsável por atender a todas as ocorrências desde Itamaraju, até os municípios de divisa com os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo.

0 Comentário:

 

©2009 NOTÍCIAS DE IPIAÚ | Template Blue by TNB