Novo pólo agrícola do Oeste precisa de apoio, alerta senador

|


O mais novo pólo agrícola do Oeste baiano, situado ao longo da BA-349, na região de Correntina, precisa de mais apoio do governo baiano, segundo alertou o senador César Borges (PR-BA). Ele lembrou que a rodovia foi implantada no governo Paulo Souto, e seu próprio governo levou energia através de uma linha de transmissão de 120 quilômetros, mas a produção agrícola que foi instalada desde então cresceu e exige novos investimentos. Hoje, todo o Oeste baiano responde pela produção de grãos que coloca a Bahia como o sexto estado produtor do país.

“Assim como eu fiz no meu governo e como Paulo Souto fez no dele, é preciso que algo seja feito agora, é preciso que cada um faça a sua parte, para que não fiquem passivos para os próximos governos”, afirmou. No discurso, o senador relatou sua presença no evento que criou a Associação dos Agropecuaristas do Sudoeste da Bahia, em Correntina. “É preciso que o atual governo faça algo para não deixar os produtores no desamparo, pois chegam a dizer que pretendem deixar a região, porque outros estados oferecem melhores condições”, explicou.

César Borges explicou aos produtores que está empenhado junto ao governo federal para garantir outros investimentos para a região. Uma de suas gestões foi melhorar o traçado da Ferrovia Leste Oeste, para que passasse nos dois pólos de grãos do Oeste baiano, tanto no mais tradicional, em Barreiras e Luis Eduardo, quanto no pólo mais recente, formado por Correntina e Jaborandi. Além disso, luta por mais um porto seco ao longo da linha ferroviária que atenda aos produtores desse novo eixo de produção agrícola baiana.

Segundo César Borges, por causa da dificuldade de transpor a produção através dos muitos rios da região, alguns agricultores sofrem prejuízos. A dificuldade em escoar a colheita inclui também a dificuldade de transitar até o Porto de Ilhéus por estradas em péssimas condições. A produção de grãos inclui o milho, a soja e o café, além de outros produtos, como o algodão e a mandioca. Caso a dificuldade do governo persista, de acordo com o senador, a única forma de recuperar a malha é ampliar a federalização das estradas estaduais.

Participaram da reunião em Correntina, na localidade de Treviso, o deputado federal José Rocha (PR), o prefeito de Correntina, Nélson José Rodrigues Maguila, o prefeito de Santana, Marcos Cardoso, que também preside a Associação dos Municípios do Vale do São Francisco, o deputado estadual Adolfo Menezes (PRP), e o deputado distrital por Brasília, onde preside a Assembléia Legislativa Distrital, e produtor da região, Leonardo Prudente (DEM). A reunião foi coordenada pelo presidente da nova associação, o produtor Caetano Bernardini.

0 Comentário:

 

©2009 NOTÍCIAS DE IPIAÚ | Template Blue by TNB