Itajuipe: Câmara e TCM rejeitam as contas de Paulo Martinho

|

por Robério Menezes


A Câmara de Vereadores de Itajuípe rejeitou por 5 votos a 3 as contas do ex-prefeito da cidade, Paulo Martinho, relativas a 2004. Os vereadores acompanharam a decisão do Tribunal de Contas dos Municípios que também julgou irregulares as contas do ex-prefeito. Na mesma sessão também foi votada as contas de Valter Gonçalves, o Molico, aprovada por 5 a 3 pelos vereadores.
O relator da contas vereador Gilmário Costa dos Santos (PTN) opinou em seu parecer pela rejeição das contas de contas de Martinho. “Seguir a orientação do TCM que apontou dezenas de irregularidades nas contas”, disse ele. Uma das irregularidades apontadas pelo TCM foi o volume de concessão de diárias ao próprio prefeito. Somente em abril de 2004, o prefeito concedeu para ele próprio a quantia de R$ 8.909,36 sem lei municipal que disciplinasse a matéria. O valor é mais que o dobro do salário pago ao prefeito naquele ano que era R$ 4.200,00.
O ex-prefeito cometeu outra série de irregularidades, a exemplo da fragmentação de despesas para fugir de licitação. Um dos exemplos foi a aquisição de combustíveis. Ele comprou quase R$ 40 mil sem o procedimento legal, a licitação. Martinho também transferiu a menor o repasse do duodécimo da Câmara Municipal. O parecer do TCM contém um calhamaço de quase 50 páginas repletas de irregularidades de Martinho que governou Itajuípe por 288 dias deixando uma situação de terra arrasada.
Só para citar exemplos, no período que Paulo Martinho foi prefeito da cidade, a situação da limpeza pública chegou a um estado tão precário que foi necessário os moradores recorrerem à vizinha cidade de Uruçuca para fazer a coleta de Lixo. Outras situações esdrúxulas foram a ausência de coveiro por falta de salário, e compra de tempero em escritório de advocacia de Salvador.

0 Comentário:

 

©2009 NOTÍCIAS DE IPIAÚ | Template Blue by TNB