Avaliação de Lula e chances de Dilma em 2010 pioram,diz pesquisa

|

Por Fernando Exman

BRASÍLIA (Reuters) - A avaliação do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva piorou em setembro por causa da crise no Senado, da maneira como o Executivo tem lidado com a questão da gripe suína e do escândalo envolvendo a ex-secretária da Receita Federal Lina Vieira e a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil).

As intenções de votos em um eventual segundo turno da ministra Dilma, candidata de Lula pelo PT à sua sucessão, também recuaram por conta desses motivos.

"São três variáveis que implicam essa queda de popularidade. Primeiro, a postura do presidente de chamar crises institucionais para si, como a forma que aconteceu com Sarney (José Sarney, presidente do Senado) e Lina", explicou a jornalistas o responsável pela pesquisa, o diretor do Instituto Sensus Ricardo Guedes.

"Segundo, o episódio Lina Vieira e Dilma Rousseff, que envolve o Senado. Em terceiro, é a questão da percepção sobre o preparo do sistema de saúde do país no combate à gripe suína", acrescentou. "Estatisticamente, a principal variável é a saúde."

A avaliação positiva do governo caiu para 65,4 por cento ante 69,8 por cento no final de maio, mostrou a pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta terça-feira.

A avaliação negativa do governo passou para 7,2 por cento, em comparação com os 5,8 por cento anteriores, enquanto para 26,6 por cento dos entrevistados o governo é regular, ante 23,9 por cento da sondagem de maio.

A aprovação do desempenho pessoal do presidente Lula também caiu, passando para 76,8 por cento, ante 81,5 por cento.

"O índice de aprovação continua significativamente alto mas há uma queda efetiva", comentou Guedes.

0 Comentário:

 

©2009 NOTÍCIAS DE IPIAÚ | Template Blue by TNB