Quem é o meu representante?

|

Antes de analisar os nossos representantes na esfera municipal, nessa discussão mais particularmente o prefeito, é preciso, sem dúvida, definir alguns parâmetros, haja vista que, se não for feito isto, a análise corre o risco de ir por um viés perigoso e parcial.
Quanto aos nossos representantes municipais, é preciso deixar, primeiramente, o egoísmo de lado, e observar se estes, sobretudo, o prefeito, promove ações que não beneficiem apenas a nós mesmos, um grupo político, mas a toda a população. Se isso ocorre... ponto positivo para ele.
É preciso observar, também, se o prefeito em vez de inflar o quadro de funcionários da prefeitura e, consequentemente, a folha salarial do município, estabelece metas para promover o desenvolvimento. Vale lembrar que não basta apenas criar metas, é preciso viabilizar a sua concretização. Péssimos prefeitos apenas oneram ainda mais o erário. Fazem contratações irregulares de funcionários, sem ao menos levar em conta critérios técnicos.
Outra análise é observar se o prefeito promove melhorias na infraestrutura da cidade ou se apenas quer transformá-la num canteiro de obras, o que, na verdade, serve apenas para maquiar e disfarçar a incompetência. As instituições vivem, também, de propaganda, nada mais falso e enganador para mostrar que há trabalho do que encher a cidade de cavaletes com o “lema”: “Estamos em Obra”.
O seu governo respeita as escolhas político-partidárias ou persegue aqueles que não fizeram parte da “campanha” vitoriosa? É claro que há cargos de confiança, e que os prefeitos querem pessoas em que possam confiar por perto, no entanto são notórias perseguições, o que faz com que muitos tentem diminuir o salário dos opositores e tentem lotá-los em lugares afastados de onde trabalhavam anteriormente.
Os nossos representantes são vigilantes do dinheiro público ou colaboram com a usurpação do erário? As pessoas que fazem parte do governo levam uma vida comum ou uma vida de ostentação? O seu representante está envolvido de forma comprovada em alguma denúncia de desvio de verbas? Lembre-se... o dinheiro é nosso.
Se ao analisar o seu representante, você consegue perceber alguns desses “deslizes”, tome cuidado. Ele não é exatamente o que você pensava. Tenha mais cuidado ainda ao espalhar para os quatro quantos que ele é idôneo, justo e que respeita o povo, ou seja, repense os seus critérios para definir o seu prefeito como ideal. Alguns ficarão chocados... pois irão notar que o seu representante se enquadra em todos os critérios negativos listados.



Samy Santos
Professor de Literatura, Gramática e Redação.
Graduado em Letras pela
Universidade do Estado da Bahia - UNEB.
Colunista do Noticias de Ipiaú
Site: www.samysantos.com.br
email:samysjs@noticiasdeipiau.com

0 Comentário:

 

©2009 NOTÍCIAS DE IPIAÚ | Template Blue by TNB