Divulgação de autópsia de Jackson é adiada 'indefinidamente'

|

Autoridades estão buscando elo entre médico pessoal e outros profissionais que cuidaram do astro, diz jornal

Autoridades acreditam que anestésico Propofol tenha causado parada cardíaca em Michael

Reuters

Autoridades acreditam que anestésico Propofol tenha causado parada cardíaca em Michael

SÃO PAULO - A Justiça de Los Angeles adiou indefinidamente a divulgação do resultado da autópsia de Michael Jackson, informou nesta sexta-feira, 31, o jornal Los Angeles Times. Segundo a publicação, o adiamento indica que os investigadores estão tentando identificar uma possível ligação entre Conrad Murray, médico pessoal do astro, e outros profissionais que cuidaram da saúde do rei do pop meses antes dele falecer após uma parada cardíaca, em 25 de junho.

Inicialmente, acreditava-se que os resultados dos testes toxicológicos que poderiam esclarecer a morte seriam divulgados nesta semana, mas depois foi dito que era mais provável que o anúncio fosse feito na semana que vem. Agora, segundo o LA Times, o assistente chefe das investigações, Ed Winter, disse "não ter ideia" de quando a causa da morte será divulgada.

Nesta semana, policiais e agentes da DEA, a agência antidrogas americana, realizaram uma operação de buscas na casa de Murray. Ele admitiu ter aplicado o anestésico Propofol no cantor no dia de sua morte, e afirmou já ter fornecido o medicamento a Michael em diversas outras ocasiões para ajudá-lo a dormir.

Entre os objetos apreendidos na busca da última quarta-feira estavam dois discos rígidos, computadores, cartas e e-mails de ex-empregados e documentos relacionados com a prática da medicina. Os agentes teriam recolhido ainda 27 comprimidos de um medicamento para emagrecimento e um tablete de relaxante muscular.

0 Comentário:

 

©2009 NOTÍCIAS DE IPIAÚ | Template Blue by TNB