Nem só de regras vive o árbitro de futebol

|


A fórmula para o bom desempenho está na união da boa alimentação e do treino físico



Não são apenas os jogadores que precisam manter um ritmo de exercícios físicos e seguir uma dieta balanceada. Os árbitros também precisam, e tal fator é muito importante para manter um bom empenho e garantir a plena capacidade de administrar a partida. Poucas federações trabalham este tema com os árbitros, deixando-os procurar individualmente a ajuda de um nutricionista.
A Federação Paulista de Futebol tem procurado melhorar esse aspecto, e recentemente concretizou uma parceria com a Faculdade de Medicina do ABC, onde são dadas orientações de vários segmentos, entre elas, os cuidados com a alimentação. Você sabia que devido ao grande desgaste físico, o árbitro principal pode perder até dois quilos durante apenas um jogo? Por isso ele precisa ter responsabilidade com os alimentos que for ingerir e a quantidade ingerida antes, durante e depois da partida. Segundo o árbitro
e professor Rodrigo Cintra, é necessário alimentar-se principalmente de carboidratos (pães e massas em geral), que vão estocar energia para o momento do jogo. “Deve-se ainda ingerir saladas leves e beber bastante líquido, pois a desidratação ao longo da partida tem efeito extremamente prejudicial no desempenho de suas funções”. Além do repouso em busca da recuperação orgânica, é indicada a ingestão de frutas (laranja, maçã, banana, uva, entre outras) e líquidos durante o intervalo, não esquecendo de evitar os excessos. De acordo com o professor, o líquido demora alguns minutos até ser completamente absorvido pelo organismo, e caso demore mais que o esperado, o árbitro retorna à partida sentindo-se pesado, prejudicando seu desempenho no segundo tempo. “No caso das bebidas podemos dizer que os repositores hidroelétrolíticos são aconselhados antes, durante e depois dos jogos, sempre de forma moderada. São aconselhados também compostos de açúcares para dar mais energia ao longo dos jogos, como por exemplo, a maltodextrina. Entretanto, tanto a “malto” quanto os “repositores” devem ser ingeridos de forma gradativa para não sobrecarregar as funções renais, e ainda para promover o aumento da reserva de energia e hidratação de forma saudável, respectivamente”. Além de todas as dicas de alimentação antes e durante a partida, é importante evitar líquidos como refrigerantes, bebidas alcoólicas e industrializadas, e alimentos com excesso de gordura, como frituras, enlatados, embutidos, além de controlar a ingestão de doces e chocolate.
No dia da partida, é preciso dobrar o cuidado.
“É aconselhável que a alimentação no dia do jogo seja leve, nutritiva e saudável. Aconselho ainda que não faça grandes refeições com intervalo inferior a 3 horas da partida, pois assim seu organismo já haverá feito toda a absorção dos nutrientes e digestão de todos os alimentos ingeridos, antes da partida iniciar”. Após a partida é importante alimentar-se bem, de modo a repor a energia gasta. O árbitro deve procurar ingerir principalmente carboidrato e proteína, pois ajudam na recuperação muscular e na preparação futura do organismo na seqüência da temporada.

0 Comentário:

 

©2009 NOTÍCIAS DE IPIAÚ | Template Blue by TNB